solidariedade

Geromel - Atividades Solidárias

Cemitérios

 Cemiterios  Cidadania Cultura  Ecologia  Ecumenismo  Políticas  Solidariedade  Tecnologia

Cemitérios

Cemitério é o lugar onde são sepultados os cadáveres . Na maioria dos casos os cemitérios são lugares de prática religiosa.É o mesmo que necrópole ou sepulcrário.A palavra "cemitério" (do latim tardio coemeterium, derivado do grego κοιμητήριον [kimitírion], a partir do verbo κοιμάω [kimáo] "pôr a jazer" ou "fazer deitar") foi dada pelos primeiros cristãos aos terrenos destinados à sepultura de seus mortos. Os cemitérios ficavam geralmente longe das igrejas, fora dos muros da cidade: a prática do sepultamento nas igrejas e respectivos adros era desconhecida nos primeiros séculos da era cristã.

Arte Cemiterial  Arte Funerária  Cremação  Funeral  Legislação  Necrologia  Sepultamento  Túmulo
A partir do séc. XVIII criou-se um sério problema com a falta de espaço para os enterramentos nos adros das igrejas ou mesmo nos limites da cidade; os esquifes se acumulavam, causando poluição e doenças mortais, o que tornava altamente insalubres as proximidades dos templos. Uma lei inglesa de 1855 veio regular os sepultamentos, passando estes a serem feitos fora do centro urbano. A prática da cremação, cada vez mais frequente, permitiu dar destino aos corpos de maneira mais compatível com as normas sanitárias.
Em muitas cidades existem cemitérios onde os ritos funerários são cumpridos de acordo com a respectiva religião (católica, protestante, judaica, islâmica) ou fraternidade (maçônica). Criaram-se também cemitérios nacionais para o sepultamento de chefes militares e figuras notáveis da vida pública, como o de Arlington, perto de Washington DC, EUA.
Alguns cemitérios modernos rompem com a imagem tradicional das necrópoles com jazigos e monumentos de mármore, substituindo-os por parques arborizados (memorial parks), onde simples chapas de metal assinalam local da sepultura.
Outra prática comum, pela questão espacial, é a verticalização dos cemitérios, onde os túmulos são dispostos uns sobre os outros e em andares para as visitações.
Cemitérios famosos
O túmulo de Chopin, no Cemitério do Père-Lachaise, em Paris.
Um dos mais famosos cemitérios do mundo é o Cemitério do Père-Lachaise, de Paris, assim chamado devido a um confessor jesuíta de Luís XIV que ali tinha residência. Vêem-se no Père-Lachaise, entre outros, os túmulos de Abelardo e Heloísa, Molière, Chopin, Musset, Balzac, Kardec e Comte. Em Inglaterra, destacam-se os cemitérios de Kensal Green e Highgate (ambos em Londres). Na Itália são dignos de nota, pela sua beleza, os cemitérios de Gênova e Milão.
No Brasil destaca-se o Cemitério da Consolação, fundado em 1858.
Na Europa existem diversos cemitérios medievais, que aos poucos, quando escavados, são uma preciosa fonte para a compreensão de certos hábitos alimentares, doenças e anatomia do homem medieval. A título exemplificativo, poderemos ver o Cemitério medieval das Barreiras, localizado em Fão, no concelho de Esposende, entre muitos outros. Contudo, os cemitérios medievais não podem ser confundidos com os cemitérios de concepção romântica (a larga maioria dos grandes cemitérios ainda em uso na Europa), pois aqueles não tinham geralmente muros, portão, ou sequer túmulos de grande dimensão.